Posts Tagged ‘aparelhamento’

De casa nova e provisória

9 setembro 2009

Continuo sem maiores informações do WordPress. Porém, aconselhado por pessoas mais experientes acatei a notificação e transferi o blog para esse novo domínio, encerrando as atividades no antigo.

Uma amiga jornalista nos EUA está tentando obter algo mais concreto deles. Também tenho insistido nos contatos via e-mail.

O fato é que venho escrevendo há 3 meses, e só agora, depois de uma revista internacional mencionar o blog e a polêmica do blog clone do planalto ter tomado corpo é que chega essa notificação. Muita coincidência. Pra piorar, o destino colocou como “deadline” do antigo blog a data da comemoração da nossa independência.

A vida continua, mas confesso que um pouco menos colorida.

De cara nova e alma velha

8 julho 2009
blog da petrobras: O antigo e o novo

blog da petrobras: O antigo e o novo

A Petrobras finalmente profissionalizou seu blog, colocando-o em domínio próprio, registrado no Brasil. O novo endereço (www.blogspetrobras.com.br/fatosedados/) é oficialmente responsabilidade da Petróleo Brasileiro S/A e pode ser consultado na página do CGI-Br. O endereço anterior, bem, aquele poderia virar propriedade até do Francenildo.

Eu não sou contra o uso de ferramentas abertas, como o WordPress, para fins corporativos, mas o domínio tem que ter um dono transparente, cristalino, ainda mais se tratando de empresa de economia mista, alvo de investigações sobre aparelhamento de partidos e grupos políticos.

Esse assunto foi tratado aqui em alguns posts, porém de maneira superficial. O mais importante, talvez, seria lembrar que o blog da Petrobras estava totalmente aparelhado por comentaristas partidários do atual governo, e quem postasse comentários discordantes desses estava sendo sistematicamente censurado. Isso levantou dúvidas se a empresa realmente tinha total conhecimento sobre o que se praticava no blog, e se teria, caso precisasse, condições de futuramente levantar todos esses dados em arquivo para averiguar possíveis falhas de procedimento, inclusive com punições.

Estando o blog fora do país, a busca desses dados, caso não houvesse back-ups em território nacional, obedeceria a critérios de terceiros, tendo ainda a dificuldade adicional de acatar legislação diferente da brasileira. Não me refiro ao conteúdo público, pois esse está a um clique de ser copiado e verificado, mas dos dados gerais que um website armazena a cada visita de um internauta. Ips, nomes, e-mails, URLs, além de todo o conteúdo rejeitado é material gerado e arquivado em algum lugar. Do jeito que estava, abriria até a possibilidade de alegar que o blog estava em nome do João, e que o João, hã… hum… sumiu com os dados! Hehehehe.

Agora, com o blog utilizando domínio próprio e brasileiro, ao menos temos o nome Petrobras oficialmente responsabilizado pelo conteúdo do mesmo. Espero que exista também uma política bem clara sobre o armazenamento de todos os dados ali gerados. A maneira correta, no meu entendimento, de fazer algo do gênero.

Enfim, disso tudo tiramos algumas conclusões: Como mudaram, é sinal que as broncas da blogosfera surtiram efeito. Como precisaram mudar, e em tão pouco tempo, é sinal que foi feito às pressas, sem planejamento. Vamos continuar questionando, entretanto, a censura que parece ainda vigorar por aquelas bandas.

Enquanto isso, em um prédio lá no RJ…

27 junho 2009
DBA - Departamento de Blogs e Afins

DBA - Departamento de Blogs e Afins

Ex-segurança de Lula atua na Petrobras por movimentos sociais

23 junho 2009

dinheirama apreendida pela PF com os aloprados em 2006

dinheirama apreendida pela PF com os aloprados em 2006

Envolvido no caso do dossiê contra tucanos, da eleição de 2006, José Carlos Espinoza trabalha no setor de comunicação, em SP

Petista comandou gabinete paulista da Presidência e foi um dos mais próximos auxiliares do presidente; petrolífera é alvo de CPI

FERNANDO BARROS DE MELLO
DA REPORTAGEM LOCAL

Ex-chefe do Gabinete Regional da Presidência da República em São Paulo e um dos mais próximos seguranças do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em campanhas políticas, José Carlos Espinoza trabalha, desde abril de 2007, na sede da Petrobras em São Paulo.
A Petrobras é alvo de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), que ainda aguarda sua instalação no Senado.
Espinoza fica no setor de Comunicação Institucional da sede paulista da empresa, mas afirma que sua função é fazer a interlocução com os movimentos sociais. Ele é terceirizado, contratado pela empresa Protemp, sediada em Santo André.
O diretor de Comunicação da Petrobras é Wilson Santarosa, que tem ligações históricas com PT e movimento sindical. Espinoza é um dos 1.150 profissionais da comunicação da Petrobras, segundo quem ele foi contratado pela “vencedora da licitação para serviços de apoio profissional suplementares às atividades de comunicação”.
Durante a campanha eleitoral de 2006, Espinoza se afastou do gabinete da Presidência para exercer, no comitê de Lula em São Paulo, a função de encarregado da agenda do então candidato à reeleição.
No meio da campanha, foi citado no escândalo da compra do dossiê contra tucanos. Segundo a revista “Veja”, ele se reuniu na sede da superintendência da Polícia Federal com Freud Godoy, ex-assessor especial da Presidência, e Gedimar Passos, assessor da campanha, implicados na compra do dossiê. Na época, a PF e os envolvidos negaram o encontro.
Ainda em 2006, após a prisão dos envolvidos na compra do dossiê, a Folha revelou que o apartamento de Espinoza serviu de local para um encontro entre Freud Godoy e Paulo Ferreira, tesoureiro do PT.
Espinoza deixou o cargo no gabinete presidencial depois do caso do dossiê. Ele afirma que pediu a saída por razões pessoais. “Disse que não queria ficar mais no escritório da Presidência, por motivos pessoais”, disse ontem à Folha.
Questionado sobre como surgiu a oportunidade de trabalhar para a Petrobras, afirmou: “Por conta exatamente do meio de campo que foi pedido para eu fazer entre os movimentos sociais e a Petrobras. Conheço o José Rainha [dirigente do MST], o presidente da Contag [Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura], o pessoal da Fetraf [Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar]”.
Ele disse que tinha vontade de trabalhar na área do biodiesel e conversou com algumas pessoas do governo, entre elas Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula. Informou que hoje acompanha um projeto no Pontal do Paranapanema e um em Mato Grosso.
Por conta da CPI, entidades como a CUT (Central Única dos Trabalhadores) fizeram atos de apoio à Petrobras em vários Estados e acusaram a oposição de querer privatizar a empresa. Espinoza esteve em um desses atos, em São Paulo.

Reportagem do Jornal Folha de São Paulo de 23/06/09 (na íntegra)

                                                  – 0 –

Repetindo: Princípios Éticos do Sistema Petrobras:

6. O mérito é o critério decisivo para todas as formas de reconhecimento, recompensa, avaliação e investimento em pessoas, sendo o favorecimento e o nepotismo inaceitáveis no Sistema Petrobras.