Posts Tagged ‘TCU’

O puxadinho da Petrobras

26 agosto 2009

Em depoimento à CPI da Petrobras, o gerente-geral de Implementação de Empreendimentos para a Refinaria Abreu Lima, Glauco Colepicolo Legatti, reconheceu que o valor total da obra passou de R$ 10 bilhões para R$ 23 bilhões. Segundo ele, o aumento na previsão de gastos com a construção foi provocado por “indefinições e mudanças” no projeto inicial da refinaria.

 Do UOL Notícias

 

– Seu João, o senhor já terminou as contas do orçamento do meu puxadinho?

– Terminei sim Dona Antonia, tá tudo aqui na cadernetinha, tudo certin.

– Pois é Seu João, meu marido tá aflito, ele quer começar logo a obra, a mãe dele vem aqui morar com a gente, sabe como é, né?

– Ih Dona Antonia! Esse negócio de sogra morando junto, sei não…

– Nah! Eu e Dona Maria nos damos bem Seu João, ela é gente boa. Mas e a conta Seu João? Fala logo homem de Deus!

– Bão Dona Antonia, minhas contas aqui são infalíveis. Esse puxadinho com quarto e banheiro, mais a caixa d’agua de 500 litros e a varandinha pra véia deitar na rede vai sair doze mil Reais, nem mais nem menos.

– Doze mil Seu João! Mas o senhor tava falando em dez até ontem! O Juvenal vai ficar uma arara com esse preço… Sei não… Tá tudo incluso Seu João? Material, mão de obra, entulho, a caixa d’agua, tudo?

– Tudim tudim dona Antonia, pode ficar no sossego.

Oito meses depois…

– Toninha minha mulher, eu vou matar esse pedreiro!

– Faz isso não Juju, tá quase terminando… Calma homem, calma!

– Terminando tá minha paciência e meu bolso Toninha! Já vendi o carro, já não sei mais o que falar pros credores do cartão de crédito, tô ficando louco mulher, tô lascado!

– Mais dois meses amor e sua mãe se muda pra cá, tá na beirinha de acabar, tá no finzinho…

– Mas esse pedreiro falou, escreveu aqui nesse papel de pão, que não ia ficar por mais de quinze mil essa obra, e isso já tem oito meses, O-I-T-O meses! Tô vendo que isso vai passar de vinte mil, e eu vou ter que vender até a geladeira e a nossa TV…  Mulher, vou ter que vender seu fogão de seis bocas, escreve aí!

– Juju, fala isso não, podia ser pior… Veja a Petrobras! Eles falaram que iam gastar 10 bilhões numa obra e agora já tão falando em 23, tão pior que o nosso pedreiro! Calma que pelo menos desvio e roubo aqui em casa tem não. Seu João é atrapalhado com as contas, mas político não é não.

– Deus me livre Toninha, Deus me livre!

Anúncios

O imbróglio Petrobras X Receita Federal

25 agosto 2009

Diferente do que o governo e fontes da própria Petrobras andam soltando por aí, o imbróglio Receita Federal X Petrobras está longe de ser considerado resolvido. Dentro da receita há técnicos, gente com muitos anos de carreira e serviços prestados ao país, que tem opinião formada contra a manobra contábil aplicada pela nossa petrolífera para recolher menos impostos.

Na CPI, diretores nomeados por critérios políticos defenderam a maneira peculiar com que a Petrobras traduziu as normas tributárias. Falam inclusive em casos semelhantes na grande iniciativa privada brasileira. Fico na dúvida se a Petrobras não estaria dando o mau exemplo.

Não sou um especialista em tributação, mas concluo que, se existe a polêmica dentro da receita, caso encerrado não é. O fato da Petrobras ter estado com problemas de caixa no segundo semestre de 2008 na minha visão poderia ser interpretado até naturalmente, tendo em vista a eclosão da grande crise mundial, com profunda desvalorização do preço do petróleo no mercado internacional.

O que parece é que, por usar politicamente a nossa Petrobras como arma eleitoral, o governo Lula não aceita que a imagem de “sucesso” da companhia seja arranhada por questionamentos legítimos de ninguém, nem por órgãos de Estado.

A Receita questiona alguns métodos de recolhimento fiscal, a oposição questiona o uso do caixa da empresa em assuntos eleitorais e suposta corrupção, o TCU questiona algumas grandes operações de investimentos, a Polícia Federal questiona alguns procedimentos suspeitos criminalmente.

Mas Lula, Gabrielli e o PT não aceitam. Eles se apoderaram de mais de 50 anos de história para fazer dos méritos da Petrobras – que são só da Petrobras – em ativo do partido. Já onde realmente o governo pode ser responsabilizado exclusivamente, a regra é esconder. O caso do pré-sal é típico: Uma pesquisa que vem sendo conduzida há mais de 20 anos, mas por dar resultados práticos agora – na verdade prático mesmo só daqui alguns anos – torna-se carimbada pelo partido como fruto do seu governo.

Claro que ninguém quer proibir Lula de inaugurar com pompas as conquistas da Petrobras, isso é natural de qualquer governante. Mas não podemos aceitar a transformação descarada desses eventos em comícios eleitorais. Muito menos aceitar que haja um desmonte da Receita Federal justamente porque seus servidores de carreira indicam possíveis desajustes na área fiscal da empresa.

Hoje houve demissão coletiva de dirigentes da Receita por não concordarem com a maneira com que vem sendo feita a “tratoragem” do governo sobre o quadro técnico do órgão. Lina Vieira foi só um prenúncio.

É o jeito Lula de governar, misturando sempre política partidária com Estado, não colocando limites em seus subordinados e ele mesmo dando maus exemplos. O fato da CPI estar amordaçada é caso típico. Uma coisa é ter algum controle sobre uma CPI, outra abafá-la completamente.